Meu Rincão

Minha terra não é de todos;
Apenas de quem a ama!
Minha terra não tem tudo;
Apenas o essencial!
Minha terra não tem pressa;
Mas, às vezes, corre!
Minha terra não é grande;
Apenas suficiente!
Minha terra é rica:
Cultura, vanguarda, tradição...
Minha terra perfeita? É, não!
É quase humana, mãe!
É mutante:
Cinzenta , estorricada,
De repente, verde, encharcada!
É sensível, persistente, alegre...
Minha terra enche-me de saudade
Sua água revigora-me
É renovação!
São, do Sabugi,
João.

PR_SJS

News

Loading...

domingo, 19 de julho de 2009

Aspectos psicológicos de PACIENTES DE UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA – Parte 01

O paciente na UTI ====================================================== ž Apresenta quadro clínico grave ====================================================== ž É submetido a ansiedades importantes como: dor, solidão e morte ====================================================== Agitação e delirium ====================================================== ž Início da confusão mental → mudanças de sua condição clínica ====================================================== ž Tratamento: correção do fator causal ====================================================== ž Obs: Há fatores casuais que não podem ser melhorados ou identificados! ====================================================== Psicose de UTI ====================================================== ž Definição: anormalidade marcante no humor e no comportamento dos pacientes da UTI ====================================================== ž Criticado por Tesar e Stern: “relação supracitada implica em relação causa e efeito, o que não é verdade” ====================================================== Delirium ====================================================== ž Termo mais adequado ====================================================== ž Etiologia: fatores que alteram o funcionamento do SNC ====================================================== ž Sinais e sintomas: ====================================================== Ø Déficit cognitivo: déficit de memória; desorientação; distúrbios na linguagem ====================================================== Ø Distúrbios da consciência: diminuição da atenção, redução da capacidade de responder ao ambiente ====================================================== ž É necessário no exame do estado mental detalhado ====================================================== ž Outros fatores: pânico, dor, tipos de personalidade, limitações na capacidade de compreender a natureza e a demanda da UTI ====================================================== Ansiedade ====================================================== Pacientes de UTI vivenciam perigos ====================================================== • Internos e externos; ====================================================== • Reais ou fantasiados. ====================================================== Exemplos: ====================================================== • Medo da morte; ====================================================== • Perda do controle / separação dos que ama / intimidade com estranhos; ====================================================== • Perda do sono / procedimentos dolorosos / restrição à mobilidade. ====================================================== Ansiedade em relação à: ====================================================== • Doença; ====================================================== • Capacidade de trabalhar; ====================================================== • Relações sócio-familiares futuras. ======================================================
  • Ansiedade é a maior razão de psiqui-consultoria em UTI, especialmente nos primeiros 02 dias posteriores à admissão no UTCoronariano (presente em 65 a 85% dos com infartos de miocárdio). ====================================================== + O tratamento melhora a cooperação e diminui a morbi-mortalidade do paciente crítico. ====================================================== + Ansiedade e medo são frequentes na UTI, porém seus sintomas inespecíficos podem ser atribuídos a causas físicas ou encarados como insignificantes/“apropriados” para o local. ====================================================== + Ansiedade Patológica ≠ “Normal”: ====================================================== Proporcionalidade à situação; ====================================================== Intensidade => desconforto/gravidade; ====================================================== Duração => sintomas persistentes; ====================================================== Comportamento disfuncional => evitação, por exemplo. ====================================================== Síndrome de Ansiedade Orgânica ≠ Transtorno Primário de Ansiedade ====================================================== • Início dos sintomas após os 35 anos; ====================================================== • Ausência de história pessoal/familiar; ====================================================== • Ausência de ansiedade na infância, fobias ou ansiedade de separação; ====================================================== • Ausência de evento capaz de gerar/piorar os sintomas da ansiedade; ====================================================== • Ausência de comportamento evitativo; ====================================================== • Má resposta aos agentes antipânico (Antidepressivos). ======================================================
Ansiedade CUIDADOS ====================================================== + Cuidado com as condições clínicas (arritmias, hipertireoidismo) e com medicamentos/drogas (cafeína, intoxicação/abstinência a hipnóticos-sedativos, álcool e outras); ====================================================== + O Tratamento de escolha: benzodiazepínicos (ansiolítico de ↓T½ e sem metabólitos ativos); ====================================================== +Antes de procedimentos dolorosos => administrar um medicamento de ação rápida e curta duração; ====================================================== +IDOSOS: tem metabolismo diminuído, o que aumenta o risco de acúmulo de metabólitos, por isso, deve-se USAR DOSES MENORES. ====================================================== Situações Especiais ====================================================== • Infarto Agudo do Miocárdio – IAM ====================================================== - Ansioso por medo da morte e das seqüelas; ====================================================== - Ansioso pelo desconforto da dor no peito e da monitoração; ====================================================== - A equipe de saúde deve manter-se calma, prestar informações rápidas e de fácil compreensão. ====================================================== • Suspensão do Uso de Respirador ============================================ - Não forçá-lo a suportar; ====================================================== - Tentativa de retirar o respirador do paciente sem sucesso aumenta a ansiedade; ====================================================== - Ventilação mandatória intermitente, técnicas de relaxamento e hipnose dão apoio psicológico ao paciente. ====================================================== - Sucesso: Tratamento ansiedade e tratamento da anormalidade fisiológica. ====================================================== ====================================================== ======================================================

Nenhum comentário: