Meu Rincão

Minha terra não é de todos;
Apenas de quem a ama!
Minha terra não tem tudo;
Apenas o essencial!
Minha terra não tem pressa;
Mas, às vezes, corre!
Minha terra não é grande;
Apenas suficiente!
Minha terra é rica:
Cultura, vanguarda, tradição...
Minha terra perfeita? É, não!
É quase humana, mãe!
É mutante:
Cinzenta , estorricada,
De repente, verde, encharcada!
É sensível, persistente, alegre...
Minha terra enche-me de saudade
Sua água revigora-me
É renovação!
São, do Sabugi,
João.

PR_SJS

News

Loading...

domingo, 29 de junho de 2008

FARMACÊUTICO: Um profissional liberal que deveria atuar como tal!

Eis um e-mail que recebi do SINFARN:

"O QUE É UM PROFISSIONAL LIBERAL?

O profissional liberal é aquele que tem autonomia das suas ações, ou seja, tem liberdade de desenvolver suas atividades profissionais por suas habilidades e conhecimento. A carteira assinada é apenas o tipo de vinculo que ele possui com a empresa, mesmo assim ele tem autonomia sobre seus conhecimentos e atividades. Nenhum outro profissional ou leigo pode dizer o que o farmacêutico deve fazer, pois apenas ele , que estudou para isso pode tem clareza sobre as suas atividades.

Os farmacêuticos,os advogados, os dentistas, os médicos são profissionais liberais. Portanto, sem o farmacêutico a farmácia não pode trabalhar.

Vocês acham que os postos de saúde, os hospitais mandam os médicos arrumarem os materiais, limpar o chão ou outro serviço que não compete a eles. Portanto, sintam orgulho de sua profissão. Vocês não são balconistas nem caixas, são profissionais responsaveis pela dispensação e orientação farmacêutica aos clientes."

As palavras são sábias, mas a fiscalização é, POR DEMAIS, insipiente, insignificante, desaparelhada, desprovida de recursos humanos (cerca de 3 ou 4 fiscais para todo o RN, o que só para Natal já é insuficiente), financeiros (sem verba, como contratar mais fiscais e comprar mais equipamentos, fazer manutenção etc?) e materiais (cerca de 2 ou 3 carros). Assim, apesar de concordar com as inteções do SINFARN, atualmente, considero-as simplórias palavras ao vento!!!

Já dizia (conscientizava) meu eterno MESTRE e EXEMPLO de vida e de profissional, PROF. TARCÍSIO PALHANO:

Não queiram exercer a IRRESPONSABILIDADE técnica (os fantasmas de que trata o e-mail), isso é como prostituir-se profissionalmente, apesar de considerar um uso inadequado do termo pejorativo, pois é um desrespeito àquelas profissionais do sexo que só ganham pelo trabalho executado de corpo presente!

O irresponsável técnico ganha por um trabalho que não faz e, assim, impede o exercício de um FARMACÊUTICO íntegro na assistência farmacêutica, na guarda do medicamento, no combate à auto-medicação e à empurroterapia, vitimando, com sua ausência, a população desinformada e apolítica que desconhece os benefícios que esse profissional, atuando de forma correta, poderá fornecê-lhe!

Assim, continuarão achando que farmacêutico é o balconista, o caixa, o gerente ou o dono da farmácia!

Tomem vergonha e sigam o exemplo de categorias como a dos anestesistas que reivindicam em bloco em prol do benefício comum para toda a classe profisional e de seus pacientes!

PIRINI RUDÁ Farmacêutico afastado do mercado por discordar da desvirtuação do profissional RESPONSÁVEL pela salva guarda e pelo uso racional dos medicamentos.

Nenhum comentário: